Bichectomia

Como é o pós-operatório da bichectomia?

Nos primeiros 3 dias, ocorrem inchaços e algumas áreas podem ficar com hematomas. Após um período entre 4 dias e uma semana, o paciente pode retornar a sua rotina diária de trabalho, mas sem pegar sol forte e sem praticar atividades aeróbicas intensas. Somente após 3 semanas o paciente poderá voltar às suas atividades aeróbicas sem restrições.

Existe a necessidade de o paciente realizar algum exame especial antes de realizar a bichectomia?

A realização dos exames pré-operatórios irá depender de cada paciente. Pessoas com mais idade e com alguma doença que traga complicação para a cicatrização necessitam de exames mais detalhados, sendo cada caso um caso. Em geral, faz-se necessário o exame físico realizado pelo dentista, onde é feita uma delimitação da área a ser operada. Em casos raros, é necessária uma ressonância magnética para definir essa área.

A bichectomia atrapalha a mastigação?

Pelo contrário, a bichectomia melhora a mastigação do paciente.

Existe alguma contraindicação para a realização da bichectomia?

Existem contraindicações para pacientes portadores de doenças sistemáticas descontroladas, contraindicação clínica e para pacientes com algum tipo de deformidade corporal.

Quais os riscos da bichectomia?

Existem basicamente dois riscos principais: o primeiro é a lesão dos ramos bucais neurofaciais, que pode levar a problemas no movimento bucal; e o segundo é a lesão do duto parotídico, que pode causar danos à salivação.

Após quanto tempo depois da realização da bichectomia o paciente nota os resultados?

Após 2 semanas, com a redução dos inchaços, é possível ver os primeiros resultados, mas o resultado final somente poderá ser apreciado após 6 meses.

Quais os cuidados adicionais no pós-operatório da bichectomia?

Realizar compressas com gelo nos 3 primeiros dias após a cirurgia, dieta líquida nas primeiras 48 horas, realizando a higiene bucal, tendo o cuidado de não esfregar o local da cirurgia e evitar tomar sol forte nas primeiras 4 semanas, em razão dos possíveis hematomas.

Existe alguma indicação funcional para reduzir a bochecha utilizando a bichectomia?

Sim, a bichectomia é utilizada para casos em que o paciente apresenta uma bochecha volumosa, que venha causando problemas de mordedura constante das bochechas.

É possível conseguir um rosto com mais harmonia e simetria com a realização da bichectomia?

A bichectomia é indicada para os casos onde a assimetria é causada por diferença de gordura nas Esferas de Bichat, quando então este procedimento cirúrgico surte um efeito eficaz.

A bichectomia é realizada apenas em mulheres?

Não, a bichectomia é um procedimento cirúrgico que independe do sexo do paciente, bastando tão somente haver indicação médica para a sua realização.

Como é feita a cirurgia de bichectomia?

A cirurgia é realizada com a retirada de gordura da bochecha, através de uma incisão na parte interna da boca, por onde é feita a retirada do excesso de gordura e, posteriormente, é feita uma sutura, concluindo assim o procedimento.

A partir de que idade o paciente pode se submeter à bichectomia?

A bichectomia pode ser realizada a partir da conclusão do crescimento completo da face, o que ocorre na adolescência, mas a grande maioria dos pacientes está situada na faixa entre 20 e 45 anos.

A bichectomia é indicada para que pacientes?

– Pacientes com insatisfação com o volume muito grande das bochechas;
– Pacientes com baixa autoestima e insegurança com a aparência facial;
– Pacientes com traços do rosto muito grosseiros e falta de harmonia facial;
– Pacientes com rosto muito grande ao sorrir;
– Pacientes com falta de definição na Linha de Simetria Mandíbula e Pescoço.

A bichectomia ajuda a melhorar a autoestima das pessoas?

A bichectomia é particularmente indicada para pacientes que tenham complexo com suas bochechas grandes. Dessa maneira, a bichectomia auxilia na melhora da autoestima do paciente.

Quando comecei a fazer a bichectomia?

Comecei a fazer este tipo de cirurgia no início de 2016, logo após concluir minha especialização realizada em Miami e em São Paulo, com pacientes com indicação para realizar este tipo de cirurgia.